10 alimentos com Omega-3 que fortalecem a saúde do nosso cérebro

10 alimentos com Omega-3 que fortalecem a saúde do nosso cérebro

Fisiologicamente, o cérebro envelhece, como o resto do organismo. Perdemos cerca de 100.000 neurônios diárias. É impressionante e insignificante, porque temos cerca de 100.000 milhões e, além disso, nós podemos manufaturar neurônios durante toda a vida.


No entanto, para isso, devemos garantir que permitimos que a fábrica de neurônios ainda em funcionamento. “Em outras palavras: o envelhecimento do cérebro depende do que fizermos com ele. Falar, cultivar-se, mover-se, ter relações sociais, aproveitar a neuroplasticidad, entre outras coisas, ajuda a atrasar o declínio cognitivo que, como sabemos, é inevitável”, adverte o médico especialista francês Michel Cymes em uma entrevista com Infosalus.


Com motivo da recente publicação de ‘Mime o seu cérebro. Como cuidar para viver melhor’ (Zenith), Cymes (autor do manual) destaca-se neste contexto que a dieta tem um lugar fundamental e, dentro dela, os ácidos graxos são essenciais para a constituição da membrana que envolve os neurônios.


“Trata-Se de uma espécie de bainha que, além de proteger, facilita a formação de novas conexões entre elas. Se por algum motivo te falta destes nutrientes, colocaria em perigo a sua saúde cerebral. Ou, ao menos, essa é a conclusão a que chegaram experimentos com animais, os pesquisadores foram despojados de omega-3″, indica o especialista.


Segundo adverte, o défice de ácidos graxos paga antes ou depois com disfunções que afetam a saúde global da pessoa, já que interferem com o sono, com a capacidade de aprendizagem e de retenção, com o desempenho cognitivo, e com a relação com o prazer em todas as suas formas.


“Antigamente falava-se de ‘vitamina J’, um nome que caiu em desuso e agora falamos de ácidos graxos ômega-3. O organismo humano não pode produzi-los, por isso é importante que os obtidos através da alimentação. Quando falamos de omega-3, tão benéficos para a memória e para o humor, pensamos imediatamente no salmo*n. Bem pensado. No entanto, este peixe está longe de ser o único alimento que contém”, diz Cymes. Por isso aqui desgrana uma lista de outros alimentos ricos nestes ácidos gordos:


1. Patrocínio: lembre-se de lavá-los antes de consumir – os. No entanto, evite jatos de água muito poderosos, que poderiam danificar a planta, tão frágil.


2. Óleo de cânhamo: Se conserva até oito semanas no frigorífico. Te espera nas prateleiras de produtos bio e não é exatamente barato. No entanto, você colocaria preço para a sua saúde cerebral?


3. Óleo de linhaça: É um bom amigo do sistema cardiovascular. O ideal é consumir uma colher de sopa diária. No entanto, não compre grandes quantidades de golpe, como se torna obsoleto rapidamente. Optar por garrafas pecarem*as e guarde-as protegidas do calor. Uma vez que as abras, não tardes muito em vaciarlas (máximo 3 meses).


4. Óleo de canola: Também terá que consumir rapidamente. E, entre uso e uso, guarde-o no frigorífico ou, em todo caso, evita que é quente.


5. Ovos: Elígelos enriquecidos com ômega-3. A galinha em questão será alimentado com alimentos enriquecidos com grãos de linho.


6. Camarão: Há camarão e camarão. Se as compras de importados, tenha em conta que os provenientes de países nórdicos são mais interessantes do que os criadores asiáticos, já que o seu conteúdo em omega-3 é superior. Em todo caso, eu recomendo que sempre que puder compre produtos frescos, já que os camarões congelados ou em conserva têm um teor de sal muito elevado.


7. Sementes de chia: Suas gorduras boas são resumidos em três letras: AAL, que designam o ácido alfalinolénico. Embora seja um nome difícil de pronunciar, você pode confiar nele, porque lhe fará um grande bem para o seu cérebro. Se você gosta, você pode comê-las tal e qual. Se não, muélelas. Não são difíceis de combinar e se encaixam com uma infinidade de pratos diferentes.


8. Cavala: É um dos peixes mais procurados pela sua riqueza em ômega-3. Uma ração de 100 gramas é suficiente para obter o dobro da quantidade diária recomendada. No entanto, as pessoas que sofrem de gota são de evitá-la.


9. Nozes: Cómpralas com casca e guarde-as a uma temperatura inferior a 10 graus centígrados. Sim, lhe dará um pouco mais de trabalho, mas valerá a pena. As bolsas cheias de nozes descascadas que vendem por toda parte são muito práticas, mas menos benéficas para a saúde, já que se oxidam.


10. Sardinhas: Tanto se estão em conserva no azeite de oliva virgem como se faz com o ferro, as sardinhas farão muito mais do que saciar a sua fome: se acalmam. A sardinha tem propriedades relaxantes e o seu consumo é indicado em casos de esgotamento, ansiedade ou estresse. Além disso, são ricas em vitamina D, são aliadas perfeitas quando chega o inverno e o organismo se vê privado de luz solar e tem dificuldades para sintetizar esta vitamina que combate o cansaço.