‘Feud’, série da HBO que deveria estar vendo

‘Feud’, série da HBO que deveria estar vendo

Bette Davis e Joan Crawford é usar de toda a sua vida e a HBO quis retratar essa rivalidade

Compartilhar

Atualizado 10/04/2017 16:47

Você Sabe por que interpretou tão bem às bruxas? Simplesmente porque não sou. Talvez seja essa a razão por que ela (Joan Crawford) interpreta uma lady“. Assim falava Bette Davis de seu rival A belle Crawford, como costumava autoria do epíteto com desprezo. E a HBO acaba de lançar uma série que recria os constantes confrontos.

Quando Bette começou no cinema, Joan, quatro anos mais velho, já era uma estrela em Hollywood. Suas carreiras se cruzaram várias vezes, seus pretendentes, também. Nos anos 40, tinham camarins contíguos nos estúdios da Warner Bros, e Joan, que tentava ganhar a Bette, lhe enviava flores, que sua vizinha sempre lhe devolvia.

Bette Davis e Joan Crawford nas filmagens de o Que aconteceu com Baby Jane?,...

Fizeram a fama. E maridos. Joan teve quatro e um Oscar; Bette quatro de cada, Oscar e maridos. Joan era deslumbrante, coalhada de diamantes, esposa de milionários como Douglas Fairbanks Jr.; Bette a rebelde, de caráter endiablado, capaz de ameaçar seu produtor com uma faca. Sua rivalidade alcançou uma fama tão lendária, que, quando suas carreiras declinados, o diretor Robert Aldrich ofereceu-lhes atuar como duas irmãs que se odiavam até a morte em What Ever Happened to Baby Jane? (O que aconteceu com Baby Jane?). O filme, que estreou em 1962, foi uma espécie de canto do cisne para ambas. Jamais voltaram a atuar juntos, mas Aldrich quis reuni-los, dois anos depois, em Canção de ninar para um cadáver.

Agora a HBO estreia Feud, oito episódios que formam uma espécie de caixa de espelhos: a série em torno de filmagem de um filme que escenificaba uma rivalidade verdadeira. Bette contra Jean. Baby Jane contra Blanche. Susan Sarandon contra Jessica Lange. A terrível e punitiva Baby Jane, presa em seu passado de menina prodígio, com seus cachos dourados e seu rosto de uma mulher idosa, que constrói a Bette Davis, será interpretada por Susan Sarandon. E sofrendo Blanche, antiga estrela de Hollywood está presa em sua cadeira de rodas, que foi o grande papel de Joan Crawford, será Jessica Lange.

COMO ACABAR COM CHUTES

O produtor Ryan Murphy, por trás de sucessos como Nick Turp ou American Crime Story, explica: “Não me interessava apenas rolar este espetáculo teatral e dramática, interessava-me a idéia do sexismo, do envelhecimento, da misoginia. Fazer 40, 45, 50, sabendo que se encontra em seu melhor momento e que as pessoas te diga: “você Está terminada”. Voltaremos a entrar em um drama de terror e ver se “Está acabada”, pode converter-se em uma razão suficiente para dar-lhe chutes a sua companheira de elenco, como se vê em uma das cenas de Feud, ou, ainda, a tentar cargártela…

COMPARTILHAR

‘Cinquenta tons mais escuros’ – FILME

‘Cinquenta tons mais escuros’ – FILME

Já está aqui o segundo capítulo, baseado no romance ‘Cinquenta sombras de Grey’


O casal mais hot do mundo do cinema regressa ao grande ecrã como um presente antecipado de dia dos Namorados). Anastasia Steele (Dakota Johnson) e Christian Grey (Jamie Dornan) retomarão sua intensa história de amor, cheia de sexo, emoções e bondage com ‘Cinquenta tons mais escuros‘. Seus protagonistas apresentaram a nova entrega da saga nos cinemas Kinépolis de Madrid e, para a ocasião, ela brilhou Gucci e ele fez o mesmo com um elegante traje de jaqueta e uma proeminente barba.


Já está aqui um dos filmes mais esperados do ano: “Cinquenta tons mais escuros”, a segunda parte do que fora uma das trilogias eróticas mais bem-sucedidas dos últimos anos. “Cinquenta sombras de Grey”. A primeira entrega da série, baseada nos livros de E. L. James, é, também, o dia de São Valentim de 2015 e arrecadou mais de 560 milhões de dólares em todo o mundo. E o 10 de fevereiro de 2017, quase dois anos depois, chega finalmente às salas de cinema portuguesas a sequela mais esperada.


No primeiro filme da saga, Anastasia Steele , que se tornou bilionário empresário Christian Grey, que tem uns gostos sexualmente falando muito particulares. Depois de ter terminado especialmente bem na primeira entrega, sabemos que em “Cinquenta tons mais escuros” o casal quer retomar seu relacionamento, mas esta não será um mar de rosas. Anastasia começa a trabalhar em uma editora e lá ela conhece Jack Hyde, seu chefe, que não tardou em deixar-se embriagar pela beleza da jovem e se enamorá dela.

Christian e Anastasia

Eis o primeiro problema, que não o último: quando parece que a relação vai se consolidando. aparecem figuras do passado. Sim, estamos falando da própria Elena Lincoln (Kim Bassinger), que introduziu a Cristã no mundo do bdsm. Mas a coisa não se fica por aqui, já que também virá Leila Williams, uma das ex-submissas de Grey.


Uma das coisas que sabemos cem por cento seguro do filme é sua trilha sonora será, como ocorreu no caso da primeira entrega, um sucesso. O I don’t wanna live forever”, de Taylor Swift, e Zayn Malik já é um dos hits do inverno.


Outra das certezas que podemos ter sobre as 50 sombras mais escuras é que uma das cenas da fita se tornará trending topic: a do baile de máscaras, uma seqüência do que todo mundo falava sem sequer ter estreado o filme.


Durante o primeiro fim-de-semana em bilheteria, 50 sombras mais escuras cobriu todas as expectativas. Com uma arrecadação de 4,9 milhões de euros em Portugal, é o melhor estréia no que levamos de 2017 (e superou o de Star Wars, o despertar da força em dezembro de 2015). Além disso, a fita já alcançou o número 1 em 51 países (com uma arrecadação mundial de 146,9 milhões de dólares).