Rituais do mundo para iniciar o ano

Bem sabemos que, no início, são novas oportunidades que nos trazem surpresas, iniciativas, desafios e propósitos, nos enche de sonhos e de energia para sua realização, além disso, iniciar um ciclo, é deixar para trás o outro, esquecer o negativo e reconectar-se consigo mesmo. Por isso, a chegada do ano novo é tão importante em cada lugar do mundo e é realizada de diferentes maneiras, com rituais, tradições e crenças, que abrem as portas para novos começos.


Aqui vamos dar uma olhada em algumas das tradições que se praticaram ao redor do mundo para 2018 fora um ano cheio de prosperidade e realizações.


GRÉCIA



Um dos rituais mais comuns é a vasilópita ou Bolo de São Basílio, que consiste na preparação de bolos ou pães com uma moeda escondida em seu interior, para que aquele que a encontre tenha sorte o resto do ano.


DINAMARCA



Uma das tradições populares é atirar e quebrar pratos nas portas das casas, como representação da chegada do ano novo, amizade e bons desejos.


ESCÓCIA



O primeiro dia do ano, um grupo de pessoas corajosas e disfarçadas, desfilam pela rua principal de South Queensferry, perto de Edimburgo, para dar um frio mergulho no rio Forth. Muitas pessoas dizem que é para aliviar a ressaca do dia anterior e receber o ano renovados.


BÉLGICA



No norte da França e na Bélgica, é costume preparar A Galette des Rois (muito parecido com o bolo de São Basílio da Grécia), um prato feito à base de massa folhada, que contém um grão de feijão no seu interior e aquele que o encontrar terá sorte no ano novo.


COLÔMBIA



Tanto na Colômbia, como em vários países latino-americanos, costuma sair para passear pelo bairro com uma mala de viagem junto aos entes mais próximos, para que pudéssemos prever um ano cheio de viagens.


ITÁLIA



Uma antiga e tradicional costume, é lançar objetos antigos pela janela para despedir-se de coisas que já não servem mais, soltar más energias e dar lugar para o novo.


ARGENTINA



As mulheres costumam presentear e usar calcinha cor-de-rosa para afastar a má sorte e atrair prosperidade. Em alguns países latino-americanos, o costume é o mesmo, mas usando a cor amarela para as roupas.


MÉXICO



Costuma varrer a casa como representação de eliminar tudo aquilo que fica para trás com o ano velho e estar preparados e livres de todo o mal para o novo.


BRASIL



Na praia de Copacabana, alguns crentes costumam oferecer flores a Lemanjá ou Yemanjá, a deusa do mar e dos pescadores (uma crença trazida pelos escravos, que professavam a religião Yoruba), em troca de bênçãos para o novo ano.


O mais importante é ter em mente a sua lista de propósitos, dizer adeus a quem más memórias, agradecer e abrir o coração para receber o que a vida tenha preparado um novo começo.